• Mente Performance

7 Erros imperdoáveis para quem fala em público. Será que você comete algum deles?

Atualizado: 18 de Jun de 2019

Algumas coisas são inadmissíveis, verdadeiros pecados durante a fala de um palestrante ou orador. Por outro lado, o nervosismo e o despreparo, para falar em público podem sim nos levar a cometer alguns deslizes. Hoje mostraremos 07 erros imperdoáveis que não deve cometer ao falar em público.


Não dominar o assunto.

Quando se vai enfrentar uma plateia, não basta apenas conhecer o assunto na superficialidade. É necessário dominar o assunto. Se não souber exatamente o que vai falar, conhecer além dos limites interligados ao assunto preparado, corre o risco de não saber responder adequadamente a possíveis questões. Muitas vezes, o conteúdo da mensagem é criado pelo próprio público. Advém das pessoas envolvidas na audiência. Quem fala em público precisa ter um “arsenal de segurança”, um estoque extra de material. Assim, se sentirá seguro, confiante e com mais tranquilidade para enfrentar a audiência.

Não manter uma postura correta

Uma postura correta e elegante transmite uma imagem de segurança e equilíbrio. Distribuir o peso nas duas pernas, manter os ombros eretos, a cabeça com o queixo paralelo ao chão, faz com que o ouvinte tenha a sensação que você domina suas emoções e é conhecedor do assunto.

Não usar gestos congruentes.

Da mesma forma, os gestos devem ser congruentes e na medida certa. Não serem exagerados e nem moderados demais e de acordo com o conteúdo da mensagem, vindo junto com ela, jamais depois dela. Os gestos destacam as informações relevantes e complementam a mensagem explorando a expressão corporal que é o que dá sentido ao que está sendo comunicado. O semblante também precisa ser expressivo e coerente com o conteúdo da mensagem transmitida.


Não fazer contato visual adequado com a audiência

O olhar é algo muito poderoso. Deixar de olhar para o público de forma adequada, dá a impressão que o orador está inseguro e se esquivando. Quando você faz contato visual adequado, você “inclui” as pessoas no contexto da mensagem e isso desperta o interesse do público para o que está sendo dito e também para o orador.

Não usar a linguagem verbal adequada ao tipo de publico

O vocabulário deve ser sempre de acordo com o tipo de público. Se estiver falando para pessoas técnicas, especialistas em determinado tema, usar temos técnicos e apropriados facilita e agiliza a transmissão da mensagem. Mas se estiver falando com pessoas leigas ou com pouco conhecimento sobre a questão, elas ficarão sem entender o que está sendo transmitido e deixarão de prestar atenção. Do mesmo jeito, se para especialistas, for muito simplório, também perderão o interesse. Se na audiência estiver ambos os tipos de pessoas, fazer uma adequação ao perfil do ouvinte. É importante conhecer previamente o público para se adequar a esta realidade.

Não usar volume de voz de acordo com o ambiente.

Se a plateia tiver dificuldade para ouvir ou se o volume estiver alto demais, desproporcional ao ambiente, poderão se sentir agredidos e perderão o interesse pela palestra. Antes da apresentação, se certificar de todos os detalhes. Se fará uso do microfone, verificar o volume e alcance ao último ouvinte, se não, se a sua voz chegará com clareza e sem exigir esforço demasiado da voz para não parecer estar gritando. Isso te dará segurança te deixando mais confiante para a parte principal que é a transmissão da mensagem.

Ter uma aparência adequada

O orador fica muito exposto no campo de visão sendo analisado pelo ouvinte de forma minuciosa. Não deve se apresentar de maneira desleixada. Ter cuidado com a própria aparência significa ter cuidado com o conteúdo da mensagem. A audiência tem a impressão que o orador é uma pessoa de zelo, organização e digno de estar ali.








68 visualizações
  • w-facebook
  • w-googleplus

Tel: (27) 3373-3270 / Cel: (27) 99962-8588

Av. Pres. Getúlio Vargas, 1220 - Edifício Laguna Center - Torre C - Sala 103 C 

CEP 29900-210 -Linhares - ES

contato@menteperformance.com.br