• Mente Performance

Saiba quais são os 7 pecados mortais do diálogo. Será que você comete algum deles?

Conhece alguém que, quando se aproxima, todos a sua volta desejam sair de fininho só para não ter que conversar com ela? Mas, como falar de uma maneira que as pessoas queiram te ouvir? Fique atento aos 7 pecados mortais do diálogo e descubra se você, mesmo sem querer, comete algum deles.


Não faça fofoca – falar mal de alguém que não está presente. Existe um ditado que diz que se você tiver que falar de alguém, fale enquanto ela estiver presente, assim poderá se defender. Na ausência, só se for para falar bem. E no mais, saiba que se uma pessoa está falando mal de alguém para você, quando você sair, ela também vai falar mal de você. Devemos falar de ideias, não de pessoas.


Não julgue - é difícil escutar alguém que está julgando e condenando você. As pessoas não gostam de serem julgadas. E se estivesse no lugar dessa pessoa? Como sabe que não faria a mesma coisa? Quando julgamos, nos colocamos numa posição superior ao outro, quando na verdade, somos todos moldados de acordo com o contexto em que vivemos. Um bom diálogo, se define pela troca de ideias!


Negatividade: pessoas negativas, pessimistas, são difíceis de conviver. Você conhece alguém assim? Tem pessoas que conseguem ver algo negativo em tudo.


Reclamação. Você está conversando com alguém e ouve apenas reclamação. Uma energia negativa começa a se formar no ar. Quem gosta de ficar perto de pessoas que só reclamam?


Desculpas – normalmente temos sido assim, não nos responsabilizamos pelos nossos atos. Sempre procurando culpar alguém por alguma coisa. Não assumimos responsabilidade. E isso torna o diálogo difícil e pesado, ficando desagradável.


Exagero- exagerar no valor que as coisas realmente têm. Dar um peso maior ao que na verdade, não é tão significativo assim. Fazer de algo um “problema” quando as coisas são o que são! Há pessoas que são boas para exagerar nos problemas.


E por último o dogmatismo – confundir fatos com opiniões. É a tendência para acreditar que o mundo é da maneira que aprendemos. Podemos falar de pontos de vista, mas como opinião, não como verdades absolutas e incontestáveis. E assim estaremos respeitando os pontos de vista do outro, não impondo nossa própria perspectiva. Levando o diálogo para um nível mais agradável. Como disse Charles Brow ao seu amigo Snoop: “é Snoop, um dia nós vamos morrer. E o Snoop responde: “é, mas todos os outros dias, não...” Um ponto de vista positivo, é mais agradável compartilhar.




6 visualizações
  • w-facebook
  • w-googleplus

Tel: (27) 3373-3270 / Cel: (27) 99962-8588

Av. Pres. Getúlio Vargas, 1220 - Edifício Laguna Center - Torre C - Sala 103 C 

CEP 29900-210 -Linhares - ES

contato@menteperformance.com.br